104 - ERA UMA VEZ A RUA DA POEIRA
Dom, 19 de Março de 2017 11:06

Que poeira naquela rua da periferia da capital! A cada passar de carro o pó invadia as residências, encobrindo os moveis e irritando as donas de casa.Diversas vezes levaram suas reclamações ao Prefeito. Pediam que asfaltasse aquela rua. Eram elas com seus maridos e filhos que tinham de engolir a comida temperada com o pó contaminado e poluído. A resposta era sempre a mesma promessa. Mas estava demorando demais.Um dia a rua amanheceu bloqueada, cercada por uma barreira de paus e de gente. Mulheres e crianças davam-se as mãos fazendo corrente. Os carros iam formando filas quilométricas. Não havia jeito de transpor a barreira viva. Começou a música infernal das buzinas.O prefeito foi tirado da cama e veio às pressas. Viu o cenário trágico. Ouviu a reclamação dos motoristas e das mulheres. E prometeu pela última vez:- Quero um prazo de trinta dias para atender vocês.Antes do prazo previsto o asfalto ficou pronto.

> Palavra de Deus: O clamor dos israelitas chegou até mim. Eu vi a opressão  que os egípcios fazem pesar sobre eles... (Ex 3,9).

ORAÇÃO:Senhor Jesus, ensina-nos:

- A anunciar o teu Evangelho com zelo missionário...

- A denunciar os erros e injustiças com firmeza cristã...

- A convocar todos, bons e maus, para o bem e para a justiça. 

 

Outros artigos