110 - FELIZ BOFETADA!
Sex, 24 de Março de 2017 08:06
  1. Foi durante a Revolução Francesa em 1790. A Igreja era perseguida. Padres e Freiras eram presos e executados na guilhotina.P. Fourier estava sendo caçado pela polícia. Disfarçado de empregado, continuava exercendo seu ministério às escondidas.Uma tarde muito fria, visitando uma família, assentou-se descontraidamente junto ao fogão para se aquecer. Nisto irromperam alguns soldados porta adentro gritando:- Estamos procurando o vigário. Ele entrou aqui. Temos certeza.
  2. A dona da casa, uma camponesa reforçada, num gesto inspirado chegou-se ao vigário, aplicou-lhe sonora bofetada e disse enérgica:- Empregado preguiçoso! Dê lugar a esses senhores. E fora, ouviu? Vá cuidar da sua obrigação lá no curral.
  3. Depois voltando-se para os soldados:- Desculpem meu nervosismo. Esses empregados de hoje...
  4. Os soldados tomaram chá quente oferecido pela mulher e saíram resmungando:- Onde esse Federico se escondeu, hein?
  5. Mais tarde o padre comentava rindo:- Pocha! As mãos da boa mulher não eram nada femininas. A bofetada foi tão forte que vi estrelas.
  6. Assim faz Deus conosco. Usa de energia para nos salvar.

> Palavra de Deus: O piedoso Jô dizia: Piedade, piedade de mim, amigos, pois a mão de Deus me feriu... (Jó 19,21)

ORAÇÃO: Escuto o meu Senhor falar-me no silêncio da meditação:- Se você não tem idéias nem sonhos elevados, por que acusar o mundo de árido e frio?- Se você destrói as estradas que lhe trazem afeto, por que lamenta a solidão em que vive?- Se ainda não aprendeu a conjugar o verbo compreender, como pretende conjugar o verbo amar?

 

 

Outros artigos