3 DE ABRIL – O NOVO BISPO “FICOU ESPERANDO NA RUA”
Dom, 02 de Abril de 2017 11:17

  altEra o século XIII, quando os reis queriam mandar na Igreja. O despótico imperador Henrique III insistia em nomear um bispo a seu gosto, mas o Papa Inocêncio fez pé firme. Confirmou Ricardo na sede episcopal Chichester. Ricardo sentiu logo as conseqüências ao tentar tomar posse da diocese. Portas e janelas se fecharam por ordem do imperador. O bispo teve que “ficar na rua” durante algum tempo porque ninguém queria recebê-lo, receando castigo do soberano. Por fim um bondoso sacerdote o acolheu, desafiando a ordem real.Dois anos depois, reconhecido afinal como bispo, Ricardo era visto na rua acompanhando os mendigos, visitando enfermos e deficientes. Amigo da natureza como São Francisco, negava-se a receber na mesa pratos de pássaros e aves abatidos: Não quero que essas pobres avezinhas morram para me servir de alimento. Por acaso cometeram algum crime?Ricardo morreu com 55 anos, depois de oferecer a vida pelos fracos e necessitados. Jamais julgou-se no direito de usar privilégios e receber honrarias devidas ao seu cargo. O verdadeiro pastor não deve se vestir com elegância e viver folgadamente, dizia.

Outros santos:Irmãs Irene, Quelônia e  Ágape, mártires por volta do século IV. Irene, querendo salvar os livros sagrados da comunidade cristã, escondeu-os em sua casa. Com isso arriscou a própria vida. Naquele tempo os cristãos eram acuados e caçados como bichos. Muitos preferiram fugir para as montanhas. Assim fizeram as três irmãs. Nem nos esconderijos tiveram sossego. A caçada chegou até lá. Entregaram-se mas não traíram a Fé.

 

Outros artigos