120 - AS MOEDAS MISTERIOSAS
Dom, 02 de Abril de 2017 11:34

Um velhinho foi desabafar-se com o padre vigário:- Seu padre, eu não quero falar mal da minha família. Mas uma coisa é certa: Estou sofrendo demais. Sou viúvo há vários anos. Minha aposentadoria não dá nem para os remédios. Além do mais, sou explorado pelo filho e pela nora. Moro com eles. Melhor, puseram-me num quartinho lá no quintal. Passo fome e frio. Falta roupa, remédio e carinho. O que fazer?'

O padre vigário, que já conhecia os problemas do seu Neco e a avareza da família, foi até a gaveta, apanhou um monte de moedas antigas e entregou-as ao velhinho dizendo:- Quando estiver no seu quarto, ponha-se a contar estas moedas, deixando-as cair em cima da mesa, de modo que façam barulho e despertem a curiosidade dos outros. Faça isso todos os dias. Depois me conte o resultado.// Seu Neco não entendeu bem o porquê dessa “mandinga”, mas agradeceu e saiu. Alguns dias depois voltou para contar o resultado ao padre vigário:- Foi bom demais. Tudo mudou para melhor. Agora todos me agradam. Não deixam faltar nada. Roupa lavada e passada. Comida quentinha. “Bom dia, vovô!"  "Boa noite, vovô!. E mil outros rapa-pés.

Quando ele morreu, começaram logo a procurar as moedas de ouro no fundo do baú, debaixo do colchão, dentro das meias. Não acharam nada, mas aprenderam a lição, embora tardiamente.

> Palavra de Deus: Filho, ampare teu pai na velhice e não lhe causes desgosto... (Eclo 3,12)

ORAÇÃO: Senhor, ensina-nos a dar mais valor aos nossos anciãos,A suportar suas impertinências...A ouvir seus conselhos...E a nos enriquecer com sua experiência de vida...

 

Outros artigos