O BURRINHO SABIDO
Seg, 24 de Abril de 2017 16:03

Era uma vez um burrinho que ia levando uma carga de sal. Exatamente um saco de cada lado do cargueiro. Pesava como chumbo. O burro gemia e vergava ao peso daquela carga realmente “salgada”.Ao atravessar um ribeirão, tropeçou nas pedras e caiu. Não tinha força para se reerguer. Os minutos passavam e o sal se derretia na água. Foi quando sentiu-se mais leve. Tentou mais uma vez e conseguiu. Continuou a viagem, aligeirado e feliz. Só não sabemos que cara fez o dono do burrico, ao chegar sem o sal.

Dias depois puseram-lhe no lombo uma carga enorme de algodão. Não era tão pesada, mas balançava demais, tirando-lhe o equilíbrio. Lembrou-se do carregamento de sal e achou ter encontrado a solução para esse caso também.Passando pelo mesmo ribeirão, tropeçou de propósito, caiu e deixou que a carga se molhasse inteirinha. Quando quis levantar-se, não conseguiu mais. O algodão se encharcou de água e multiplicou o peso.

> PALAVRA DE DEUS::Tomai sobre vós o meu jugo...porque meu jugo é suave, e o meu peso é leve (Mt 11,29).

ORAÇÃO: Fica conosco, Senhor, porque já se faz tarde e a noite se aproxima.Fica conosco quando vier a noite da tribulação e da angústia,a noite da dúvida e do medo,a noite da pobreza e da carestia,a noite escura da morte...Não vamos procurar sofrimento. Mas não queremos fugir das cruzes que vierem,como o burrinho esperto: quis enganar e saiu logrado.“Tudo posso naquele que me conforta” rezou São Paulo.

 

Outros artigos