145 - CÃO FIEL
Dom, 30 de Abril de 2017 19:59

Um cavaleiro voltava apressado, ansioso por chegar logo. Netuno, seu cachorro dedicado, corria atrás, feliz por poder acompanhar o dono.Súbito, começou a latir. Era um latido insistente, enervante, desesperado. O cavaleiro mandou que se calasse, mas o animal continuava ganindo sem parar:- O que terá acontecido com meu cachorro de estimação? Terá ficado doente ou louco? Nesse caso era preciso sacrificá-lo para evitar conseqüências piores.Sacou do revolver, atirou no animal e deu rédeas ao cavalo sem olhar para trás. Doía-lhe ter feito isso com seu amigo inseparável.Chegando à casa, ao tirar a bagagem, notou a falta da carteira de dinheiro. O jeito era refazer o caminho até encontrá-la. Felizmente a estrada era deserta.Entardecia. Viu ainda o local fatídico onde precisou matar seu cachorro. Mas onde estava o cadáver? Teria escapado vivo? Foi seguindo o rastro de sangue até encontrá-lo morto... ao lado da bolsa de dinheiro. Morrera vigiando-a.

> Palavra de Deus: Muito bem, servo bom e fiel! Foste fiel no pouco, eu te confiarei muito... (Mt 25, 21).

ORAÇÃO: Meu pai, eu me entrego a vós. Fazei de mim o que vos aprouver.Aceito desde já, tudo o que quiseres fazer por mim.Não desejo outra coisa, senão que a vossa vontade se faça em mim e nos vossos filhos.Coloco minha vida em vossas mãos. Amém. (Carlos de Foucault)

 

Outros artigos