188 - O ROCEIRO E O VENDEIRO
Seg, 12 de Junho de 2017 15:13

O roceiro amarrou o cavalo no mourão e entrou na vendinha de beira de estrada:- Quero vender aquele baio bonito ali./ E apontou para o animal lá fora. Querendo tirar vantagem na compra, o vendeiro ofereceu uma boa dose da “branquinha” para o dono do cavalo. Esperou a bebida fazer efeito e perguntou qual era o preço mesmo.- O preço é tanto...Estava um pouco caro. Por isso ofereceu-lhe outra dose mais forte. O caipira bebeu, estalou a língua e começou a cantar. Era o momento de perguntar de novo pelo preço. A resposta veio embrulhada nos vapores do álcool:- O cavalo é tanto...

Estava abaixando o preço. O vendeiro empurrou uma terceira dose. Vieram outras doses. À medida que o álcool subia, o preço abaixava. Só faltava dar o cavalo de graça. Finalmente o vendeiro, julgando ter passado a perna, disse:- Por esse preço vou ficar com o cavalo. Aqui está o dinheiro. / - Agora que estou bêbado, não quero mais vender o animal. chau!

Lição: Com esperto, esperto e meio!

> Palavra de Deus: Por isso, não durmamos como os outros. Vigiemos, sejamos sóbrios! (1 Ts 5,6)> > Oração:Senhor! Muitos entraram pelo caminho da perdição, seduzidos pelos maus exemplos. A fruta podre, apodrece as que estão na mesma caixa.Os jovens se desviram do caminho do bem, porque os adultos os corromperam pelo mau exemplo... É preciso reverter esse quadro negativo. Que o sal não se corrompa a fim de preservar e conservar o ambiente. Amém.

 

Outros artigos