190. QUANDO O ZÉ DA PINGA BEBIA..
Qua, 14 de Junho de 2017 05:39

Quando Zé-da-Pinga bebia, acontecia uma destas duas coisas: Ou ficava alegre como um macaco; ou tornava-se feroz como uma onça. Por quê? O povo do lugarejo explicava da seguinte maneira:Deus havia modelado o Zé com um barro muito macio. Antes de dar-lhe o sopro da vida, deixou-o secar à sombra de uma árvore. De noite veio um macaco, viu o boneco bem quietinho e começou a fazer trejeitos e a cutucá-lo com uma vara comprida. Notando que não se mexia, chegou mais perto para examiná-lo melhor.Distraído como estava, não percebeu a aproximação de uma onça. Quando ela rosnou e urrou, o macaco levou tal susto, que soltou um grito estridente e sumiu no mato.Aconteceu então que o bafo da onça e o bafo do macaco entraram juntos pela boca do boneco. E assim o zé-da-pinga tornou-se um ser vivente, com um pouco de macaco e um pouco de onça.

> Palavra de Deus: Não vos embriagueis com vinho, fonte de sensualidade, mas enchei-vos do Espírito (Ef 5,18)

> > Oração:Senhor! Tu sabes de que barro fomos feitos. Além de tudo, vivemos cercados por mil tentações e solicitações para o mal. Aceita-nos como somos. Mas não queremos cruzar os braços. Queremos ir contra a corrente.Não abandones a obra de tuas mãos. Amém.

 

Outros artigos