217 - DINHEIRO NÃO CONSTRÓI FELICIDADE
Sex, 07 de Julho de 2017 19:02
  1. Um rico industrial e um pobre operário eram vizinhos. Ã noite, enquanto o rico se revolvia na cama pensando nos negócios, o pobre dormia tranqüilo. Seu sono era tão pesado, que a esposa precisava acordá-lo para ir trabalhar. O homem rico tinha inveja do sossego do seu vizinho. Uma noite foi à sua casa, empurrou a porta e jogou para dentro uma sacola com moedas de ouro.
  2. Quando, no dia seguinte, o homem viu aquela bolsa, ficou radiante. Nem foi trabalhar pois receava ser roubado. Mas como e onde esconder esse tesouro? O jeito era colocá-lo debaixo de colchão, fingir-se doente e ficar deitado.
  3. A esposa ficou preocupada: “Levantou-se tão disposto e de repente caiu doente. Que remédio dar para ele?”. A casa ficou triste e vazia. Os vizinhos acorreram para ver o que acontecera com o pobre operário, antes tão alegre e expansivo. Ninguém sabia explicar a razão daquela doença. O rico também veio, observou tudo e disse ao “doente“:- Bom dia! Como está passando? A propósito, você encontrou uma bolsa de dinheiro junto à porta? Escuro como estava, eu a coloquei em porta errada.
  4. - Sim, respondeu O homem aos gemidos, está guardada e bem guardada até o dono aparecer.
  5. Depois que aquela sacola fatídica deixou a casa do pobre, voltou a alegria e voltou o sono. E voltou para a esposa a tarefa de acordar o marido todas as manhãs. Antes assim do que chamar o doutor.
  6. > A consciência tranqüila é o melhor travesseiro.
  7. > Palavra de Deus: Mais vale o bom nome do que muitas riquezas (Pr 22,1).
  8. > > Oração:- Senhor, se me tirares a fortuna, deixa-me a esperança.- Se me faltar a saúde, dá-me resignação.- Se a beleza se esvair, conserva-me a simpatia do coração.- Se a pobreza entrar em mina casa, que não falte a riqueza do coração.
 

Outros artigos