309 - ENTRE A PONTE E O RIO
Sáb, 16 de Setembro de 2017 17:26

 Um homem de semblante contraído caminhava às tontas pelas ruas de uma cidade francesa. As pessoas que o viam passar, olhavam curiosas para ele, sacudiam a cabeça e seguiam seu caminho. Chegou à ponte do rio e parou. Em baixo as águas rolavam caudalosas. Antes que alguém o impedisse, atirou-se na água e desapareceu nas profundezas. A viúva, uma senhora profundamente religiosa, ficou perplexa. Não conseguiu descobrir o motivo desse gesto de desespero. O que a deixava angustiada também, era a dúvida: Será que ele, além de perder esta vida, perdeu também o céu? Atormentada por essa dúvida, resolveu ir à cidade francesa de Ars, onde vivia um padre muito santo que conversava diretamente com Deus. Era o P. João Batista Vianney. Ele saberia tranqüilizá-la. / Quando chegou, a igreja estava apinhada de gente. Eram peregrinos que vinham de toda a parte a fim de confessar-se com ele e ouvir um conselho. Naquele momento o santo cura estava dando a instrução catequética. Súbito interrompeu a pregação e disse: — Entre a ponte e o rio, sempre há um espaço para a misericórdia divina.Nenhum dos ouvintes entendeu essa digressão. A viúva mesmo, que o escutava atentamente, ficou surpresa. Estaria se referindo ao seu caso? Terminada a pregação, P. Vianney atravessou a igreja, parou diante da viúva, olhou bondosamente para ela e repetiu: — Sim, minha senhora, entre a ponte e o rio há espaço suficiente para a misericórdia de Deus.// Voltou confortada para sua casa. 

Lição: No céu teremos muitas surpresas da misericórdia divina.

> Oração:Lembrai-vos, Senhor da vossa Igreja! Dai progresso verdadeiro à nossa cidade...Recompensai nossos benfeitores...Conservai na concórdia os casais..Dai discernimento aos noivos...Encaminhai os desempregados..Sede o apoio dos necessitados...Defendei os perseguidos...Reconduzi os transviados ao bom caminho...Levai os falecidos para a eterna glória... Amém!

 

Outros artigos