357 – PARTILHA DO PÃO GERA PAZ...
Ter, 07 de Novembro de 2017 05:37
  1.  Era uma vez um padeiro diferente dos outros. Muitos fregueses vinham buscar pão e um conselho também. Alguns o tinham como sábio e profeta. Era o filho que atendia normalmente os fregueses. Mas ele estava sempre ali para conversar e... aconselhar. Certa manhã um motorista de caminhão entrou para comprar pão. O velho padeiro percebeu logo no seu semblante algum drama oculto:— Bom dia! Você está com rosto triste e contraído. O que foi? — Estou preocupado com minha filhinha. Ontem ela caiu do segundo andar da nossa casa. Jacó (este o nome do velho padeiro), pegou um pão, partiu-o, e deu-lhe um pedaço dizendo:
  2. — Vamos comer juntos. Quero pensar em você e na sua menina.O homem nunca vira coisa semelhante. Mas compreendeu logo o que o velho padeiro queria quando colocou o pedaço de pão na sua mão. Ambos comeram, silenciosos, pensando na menina hospitalizada.Depois entrou uma senhora. Antes que ela falasse, o velho padeiro deu-lhe um outro pedaço do mesmo pão: — Venha e coma conosco. A filha deste senhor está no hospital. Foi acidentada. Caiu de cima da janela. Tem quatro anos. O pai não pode sentir-se sozinho. Rezemos por ela.A mulher pegou o pedaço de pão e participou da oração.
  3.  
  4. Assim fazia o bom padeiro para solidarizar-se com as alegrias e tristezas dos seus fregueses.
  5.  Para refletir:— É durante a refeição, durante a partilha, que se acalmam os ânimos.
 

Outros artigos