NEM O ANIMAL´E BURRO DE CARGA
Dom, 12 de Novembro de 2017 10:51

Uma vez um camponês foi ao mercado, tocando o burro carregado de produtos da sua lavoura. Chegando à cidade, vendeu o que trouxera, fez bons negócios, comprou mercadorias, carregou de novo o animal e pegou o caminho da volta. No meio da viagem lembrou-se que havia esquecido de comprar açúcar. Parou numa venda à beira do caminho, comprou cinco quilos e jogou no lombo do burro. A carga estava pesada mas, um quilo a mais ou a menos não iria sobrecarregar o animal.Assim pensava o campônio. Um pedaço de fumo, algumas barras de sabão, mais um pouco de farinha... Que significa isso? Uma ninharia, não é? Prosseguiu a marcha. O animal arcava ofegante ao peso da mercadoria. O dia estava quente, o sol, abrasador. Tirou a botina e o casaco, jogando tudo em cima do jumento.Pobre animal! Deu mais alguns passos e caiu desfalecido.

> Para refletir: Quem muito quer, tudo perde...

 

Outros artigos