385 - A ETERNIDADE COMEÇA AQUI
Qui, 14 de Dezembro de 2017 14:42

Era uma vez um monge que vivia entregue à oração e ao trabalho. Certo dia, quando estava lavando louça na cozinha, apareceu-lhe um anjo e disse: — Meu bom irmão, Deus mandou-me avisá-lo que é tempo de ir para a eternidade. - Agradeço ao Senhor que se lembrou de mim. Mas... como estás vendo, tenho ainda este monte de vasilhas para lavar. É possível atrasar um pouco minha viagem para a eternidade, até eu terminar este trabalho? -O mensageiro celeste olhou para ele com aquele olhar de anjo, sábio e indulgente: — Está bem. Vou ver o que se pode fazer.

  1. Passado algum tempo o anjo reapareceu.Desta vez o monge estava capinando o jardim. Adivinhou logo o que o anjo queria. Apontando para o mato que ainda faltava capinar, disse:— Veja quanto capim para tirar, meu anjo. A eternidade pode esperar mais um pouco?- O anjo retirou-se, e o monge continuou recolhendo o mato cortado. Os dias se foram escoando. Certa tarde ele estava visitando os doentes no hospital. Tinha acabado de dar um copo d'água a um doente, quando o anjo surgiu na sua frente. O santo estendeu os braços, mostrando os muitos leitos que devia percorrer ainda. O anjo compreendeu tudo e se retirou sem dizer palavra...
  2. Naquela noite o monge voltou cansado para o convento. Recolheu-se em sua cela e caiu exausto no duro leito. Deixou escapar então um desabafo: — Senhor, podes mandar o teu anjo. Desta vez será bem-vindo. Estou pronto para ir.
  3. Apenas terminara a prece, avistou o anjo em sua frente:— Bom anjo, estou preparado para entrar na eternidade.
  4. O mensageiro celeste olhou carinhosamente para o velho monge e disse:— Onde pensas ter estado todo esse tempo?...

> Para refletir: — A eternidade começa aqui na terra. Aqui levantamos seu alicerce.

 

 

Outros artigos