508 - SAÍDA ESTRATÉGICA DE UM SANTO
Sáb, 24 de Fevereiro de 2018 11:22

altOs santos sabem sair-se bem das situações mais complicadas.Tomás Moro estava no ponto mais alto da Torre do Observatório de Londres. Descansava a vista contemplando o panorama da cidade quando se viu de repente, ao lado de um homem de fisionomia estranha, estatura vigorosa e músculos hercúleos. Quem seria essa figura exótica? Medindo com os olhos a altura da torre, encarou Tomás e o intimou:— Quero ver você pular daqui para baixo. — Está gracejando, hein? — Onde nós moramos, não se brinca. Eu fugi do manicômio. E não costumo pedir duas vezes a mesma coisa. Você pula ou não pula?...Tomás, que era o famoso chanceler do rei Henrique VIII, procurou fazer o maluco mudar de idéia. Mas ele estava irredutível. E disse mais:— Se você não pular, eu o farei pular à força.— Calma, meu irmão. Vou pular. Mas vamos conversar primeiro. Você disse que eu sou um acrobata. Sou mesmo. Você quer que eu pule daqui para baixo. Isso para mim é fácil demais. O difícil é pular de baixo para cima. É exatamente isso que eu quero fazer. Espero que você concorde, pois a façanha é muito maior. Então, espere-me aqui. Vou descer já, para dar o pulo de baixo para cima.O louco se entusiasmou com a proposta.Tomás desceu a escada como uma bala e tratou de sumir do mapa.O doido está esperando até hoje o pulo sensacional.

Santo Tomás Moro (1480-1535) — Mártir da fé. Otimista e bem humorado, não perdia a cabeça nos momentos mais críticos. Perdeu a cabeça uma só vez: quando foi decapitado. Festa: 22 de junho.

 

Outros artigos