EVANGELHO DE 14 DE MARÇO
Qua, 14 de Março de 2018 02:26

   alt17Jesus, no entanto, respondeu-lhes: “Meu Pai continua a trabalhar até agora; e eu também trabalho”. 18Assim os judeus, com maior empenho, procuravam matá-lo; pois não só violava o sábado, mas dizia que Deus era seu próprio Pai, fazendo-se igual a Deus.

O Filho, juiz do mundo: 19Retomando a palavra, Jesus lhes disse: “Eu lhes afirmo com toda certeza: o Filho, por si mesmo, nada pode fazer, a não ser aquilo que ele vê o Pai fazer: tudo o que este faz, o Filho o faz igualmente. 20Pois o Pai ama o Filho e mostra-lhe tudo o que ele próprio faz. E vai lhe mostrar coisas maiores que estas, a ponto de vocês ficarem maravilhados. 21Com efeito, assim como o Pai ressuscita os mortos e lhes dá a vida, assim também o Filho dá a vida a quem ele quer. 22Porque o Pai não julga a ninguém, mas confiou ao Filho todo julgamento, 23a fim de que todos honrem o Filho como honram o Pai. Quem não honra o Filho não honra o Pai que o enviou.24Eu lhes afirmo com toda certeza: Quem ouve minha palavra e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna e não será julgado, mas passou da morte para a vida. 25Eu lhes afirmo com toda certeza: Vem a hora — e ela já chegou — em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus e os que a ouvirem viverão. 26Com efeito, assim como o Pai tem a vida em si mesmo, assim concedeu ao Filho ter a vida em si mesmo, 27e deu-lhe o poder de julgar, porque é Filho do homem. 28Não fiquem admirados: vem a hora em que todos os que jazem nos sepulcros ouvirão a sua voz 29e sairão: os que tiverem feito o bem, para uma ressurreição de vida; os que tiverem feito o mal, para uma ressurreição de condenação. 30Eu, por mim mesmo, nada posso fazer. Julgo segundo o que ouço; e o meu julgamento é justo, porque não procuro a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou.- Jo 5,17-30

 

 

Outros artigos