527. A TOSSE DO MÉDICO
Sáb, 17 de Março de 2018 11:30

Leão XIII já estava beirando os noventa anos. Logicamente nesta idade as forças não são as mesmas de um jovem de vinte anos. Por isso o seu médico particular Dr. Lapponi recomendou que falasse pouco nas audiências. Receitou-lhe inclusive algumas pastilhas para a garganta.Certo dia, ao receber um grupo de peregrinos, o Papa se deixou inflamar, e o discurso foi se prolongando além do tempo recomendado pelo médico. Este, para advertir o Papa, dava algumas tossidas ou raspava a garganta de quando em quando, lembrando que já era tempo de concluir a palestra.Terminada a audiência, Leão XIII tirou a latinha de pastilhas do bolso e, oferecendo-a ao seu médico, disse em tom afetuoso e irônico:- Pegue, doutor. Farão bem para a sua tosse. Parece que o senhor está precisando mais do que eu...

Outras cenas mostram a jovialidade desse Papa que gostava de alardear sua longevidade.Um dia o secretário comunicou-lhe que um homem de quase cem anos queria ter uma audiência com ele. Leão XIII, que já devia ter mais de noventa anos, mandou o homem entrar. Quando o velhinho viu o Papa, ajoelhou-se e exclamou emocionado: — Como eu me sinto feliz em vê-lo! Também Pio IX me concedeu audiência poucos dias antes de morrer.— Se eu soubesse que o senhor é tão perigoso para os Papas, respondeu Leão XIII, eu teria deixado essa audiência para alguns ano depois...

 

Outros artigos