NOSSA VIDA É COMO UM COLCHÃO DE DOENTE
Sex, 30 de Março de 2018 02:36

 Nossa vida está entre duas lágrimas: quando nascemos e quando morremos. Existem os sofrimentos do corpo e da alma. Existem os grandes e os pequenos sofrimentos. Alguns sofrem na infância, outros quando jovens e outros na velhice. Mas ninguém escapa. Nem os ricos e nem os pobres.Vejam o que nunca falta ou não pode faltar numa cidade: hospitais, santas casas, sanatórios, orfanatos, creches, cadeias, asilos, reformatórios, centros de recuperação. Quantas filas nos consultórios médicos, nas farmácias, na sala do dentista, nos centros sociais e nos postos de saúde. É a fila do sofrimento. Dizem que nossa vida é como um colchão de doente: Vira pra cá, vira pra lá, a gente nunca está satisfeito.Depois, quanta pobreza, quanta miséria, quantas injustiças sociais, quantas perseguições, violências, inimizades e antipatias.

Já que temos de carregar uma cruz, vamos carregá-la como Jesus carregou. Como cristãos:

 

Outros artigos

Animação

http://boletimpadrepelagio.org/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/233996o_sorriso.png http://boletimpadrepelagio.org/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/950871smpre_no_cora____o.png http://boletimpadrepelagio.org/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/382426pelagio.png http://boletimpadrepelagio.org/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/343594test1.png http://boletimpadrepelagio.org/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/384004test.png