707 - VELHOS PREMATUROS
Dom, 24 de Junho de 2018 22:34

Certa vez dona Morte, de foice nos ombros, chegou a um grupo de rapazes que, assentados à mesa do botequim, esvaziavam uma garrafa depois da outra. Pareciam velhos. Tinham os olhos quase apagados no fundo da face escaveirada, os ombros descaídos e as costas arqueadas em corcunda, sugando o peito para trás.A morte aproximou-se para dar o golpe, certa de haver encontrado alguns candidatos ao cemitério.Chegando mais perto, parou estarrecida. Estavam mais esqueléticos e escaveirados do que ela. Pareciam mais mortos por dentro do que por fora. Recuando apavorada, exclamou:- Desculpem... Enganei-me. Pensei que vocês estivessem vivos.

Palavra de vida: Naqueles esqueletos vivos via-se claramente como o vício envelhece antes do tempo.

 

Outros artigos