711 - A FONTE QUE BROTOU EM LOURDES
Qui, 12 de Julho de 2018 16:38
O pequeno Leon Bonhort estava doente, às portas da morte. Já haviam feito os preparativos para seu sepultamento. Animada pela cura de Luís Bourriette, a mãe o levou para a gruta de Massabielle em vez de levá-lo para o afamado Dr. Dosou, do qual era cliente. Rezando e pedindo, chegou à gruta, colocou-se de joelhos à beira do tanque que fizeram para reter a água brotada miraculosamente, apresentou seu filho a Deus e à proteção de Maria e o mergulhou na água gelada. Era inverno. O menino não deu sinal de vida e o povo que ali se achava, protestou.A mãe observou-o atentamente enquanto mantinha-o na água fria. Depois o envolveu num cobertor e, rezando sempre, voltou para o seu lar. Deitou-o em sua caminha. Pela primeira vez o pequeno dormiu tranqüilamente por seis horas consecutivas.Ao acordar, Leon pulou do berço e deu os primeiros passos no quarto. Nisso entra a mãe, e o filho corre para ela. Abraçaram-se. Estava curado completamente.Leon cresceu com saúde. Como gratidão, tomava parte nas procissões e ajudava em tudo, inclusive como cicerone dos romeiros.
 
Palavra de vida: “Quando assim falava, uma mulher levantou a voz do meio da multidão e lhe disse: "Feliz o ventre que te trouxe, e os seios que te amamentaram!" (Lc 11,27)
 
 

Outros artigos