UMA CRECHE NÃO CUIDARIA TÃO BEM DELES
Qui, 23 de Agosto de 2018 18:04

Anos atrás, na Itália, a “mãe do ano” foi dona Enedina Bonani, porque dedicava todo o seu tempo em cuidar de três filhos imobilizados pela atrofia muscular. Ricardo queria ser aviador. Mas já com 7 anos de idade, vivia no fundo de uma cama, quase imobilizado.Hélio sonhava com o atletismo. Tinha 14 anos quando suas pernas não mais queriam sustentar o peso do corpo.Bruno queria ser pintor. Mas com 10 anos, suas mãos não eram capazes de manejar o garfo, sequer.

Durante cinqüenta anos, dona Enedina não fez outra coisa, desde manhã até a noite, que pegar os filhos e levá-los para o banho, para a mesa, para a cama. Ela vestia-os, lavava-os, dava-lhes comida na boca, mudava-os da cama para a cadeira e da cadeira para a cama.Mesmo quando sentados tranqüilamente em suas cadeiras de roda, lendo ou vendo televisão, ela estava ao lado, sempre atenta à menor necessidade ou chamada. — Tive sete filhos, disse na entrevista. Quero bem a todos, mas o cuidado maior é para estes porque precisam mais. São as dádivas prediletas de Deus.Tanto bem queríamos a eles que desejávamos dar-lhes não somente o Evangelho de Deus, mas até a própria vida, de tanto amor que lhes tínhamos (1Ts 2,7-8).

Oração: Visitai, Senhor, esta casa. Afastai dela todas as ciladas do inimigo.Aqui habitem vossos santos anjos para guardá-la e conservá-la em paz, com seus moradores e visitantes. Sobre todos nós esteja sempre vossa bênção.Amém!

 

Outros artigos