A ÍNDIA DO CRISTO
Dom, 02 de Setembro de 2018 14:17
  1. Foi lá pelos fins do século XVI, na Colômbia. Os conquistadores dominavam com a espada e o arcabuz. O missionário comovia e convencia com o crucifixo na mão.Uma mulher indígena, vendo o crucifixo empunhado pelo missionário, quis ter um também na sua choupana. formaram-na que precisava mandar vir de longe. Custaria uns setenta reais, na moeda da época.Trabalhou durante meses, lavando roupa até conseguir a soma requerida. Mas ficou sabendo que um vizinho foi posto na cadeia por um avarento, porque lhe devia precisamente setenta reais. Cedeu generosamente a quantia em favor daquele pobre.
  2. Ela continuou lavando roupa no rio Guadalajara. Queria ajuntar novamente o dinheiro necessário para comprar o crucifixo. Um dia viu, arrastado pela correnteza, um objeto de madeira. Deteve os olhos nele. Era um crucifixo. Levou-o para sua choupana e guardou-o numa caixa. À noite escutou ruídos estranhos que saíam de dentro. Observou outro fenômeno estranho: O Cristo crescia dentro da caixa que também ia aumentando com ele.O povo da vizinhança ficou sabendo do prodígio e começou a fazer romaria. Os peregrinos aumentavam dia por dia. Hoje o “Santo Cristo de Buga” é o santuário mais visitado na Colômbia e países vizinhos.
 

Outros artigos