DEUS É MAIOR QUE NOSSA MALDADE
Seg, 17 de Setembro de 2018 16:39

Este fato aconteceu na cidade espanhola de Salamanca. Um rapaz havia herdado fabulosa fortuna, mas esbanjou tudo na farra e na jogatina. Depois sentiu-se sozinho. Revoltado contra seus credores, contra Deus, vingou-se Dele praticando os maiores sacrilégios e profanações. Zombava das coisas santas, desrespeitava os lugares sagrados, proferia palavrões e blasfêmias, desviava os fieis da igreja, ridicularizava os santos e os sacramentos. Chegou ao cúmulo de pegar a hóstia consagrada para atirá-la na lama e na latrina. Só não teve coragem de desrespeitar a Mãe de Deus.Chegou a fingir uma Confissão. Procurou um padre e, entre risos e chacotas, foi despejando os mais hediondos crimes e as imoralidades mais vergonhosas.

O confessor ouvia com paciência divina a lista interminável de pecados. Por fim disse mansamente:- Meu filho, não importa o número e o tamanho dos pecados. Mesmo que seus pecados não coubessem no mundo e no inferno, Deus perdoa. Ele quer apenas o arrependimento sincero. Sua misericórdia é muito maior que todas as nossas maldades.Aqui o moço se rendeu, vencido pela misericórdia divina. Diz a historia que ele tornou-se monge numa Ordem religiosa de extremo rigor.

 

Outros artigos