A PEDINTE E OS TRANSEUNTES
Sáb, 20 de Outubro de 2018 05:42

Fiquei observando discretamente os que passavam diante de uma pobrezinha assentada numa esquina de rua, com as mãos sempre estendidas.Passou um casal conversando acaloradamente. Advertido pelo pedido da velhinha, o homem colocou um níquel na mão, sem interromper a conversa com a mulher e sem mesmo olhar para ela.Uma senhora, cheia de embrulhos, parou contrariada, deixou cair uma pequena esmola e olhou para a pedinte com ar de censura, como a dizer: “Não atrapalhe a passagem!”Um senhor, de aparência rica, escondeu uma pratinha na mão estendida e saiu às pressas, como se tivesse vergonha do que fez.Muitos passavam entretidos consigo mesmos e com seus negócios, sem dar nada e nem sequer olhar para ela. Outros resmungavam: “Essa gente vive enfeando e sujando a cidade...”Por fim, uma senhora com a perna cheia de varizes parou, cumprimentou a mendiga, trocou com ela algumas palavras amigas e depositou uma esmola em sua mão. Agora, sim, a mendiga animou-se e sorriu.Pela primeira vez durante o tempo que ali fiquei, ela sorriu reconhecida. Parecia dizer: É isso o que mais desejo, um pouco de amizade e compreensão.

PALAVRA DA BÍBLIA: Pensem nisto: quem pouco semeia, pouco recolherá; quem semeia com gensidade, recolherá com generosidade (2Cor 9,6).

 

Outros artigos