12 - QUEM DESPREZA O POUCO...
Seg, 29 de Outubro de 2018 00:15

Era uma vez um sitiante que, após fazer as compras no arraial, montou no cavalo e rumou para a sua roça. Logo na saída notou que o animal mancava. Havia caído um cravo da ferradura.   Seria fácil consertar, pois o ferreiro estava logo ali. “Vai atrasar a viagem”, pensou. E tocou para frente.   Mas aconteceu o pior. Os outros cravos foram afrouxando. A ferradura, solta no casco, machucava cada vez mais. O cavalo não quis continuar nem a poder de lambadas. O homem precisou passar a mercadoria para seus ombros. Em vez de chegar de noitinha, como planejara, chegou quase à meia-noite, carregando peso, puxando o cavalo pelas rédeas.

   Quem despreza as coisas pequenas, cairá pouco a pouco nas grandes (Ecl 19,1).   Senhor, ajuda-nos: A corrigir os pequenos defeitos, para não cairmos nos grandes. A cortar o mal pela cabeça, antes que ele cresça.A convencer-nos de que “o que o Joãozinho não aprendeu, o João não aprende mais”.

 

Outros artigos