DEUS INTERVEIO na DEFESA do INOCENTE
Seg, 12 de Novembro de 2018 14:43

Estava sendo julgado um crime horrendo. Dois réus, apontados como suspeitos, diziam-se inocentes. Montaram-se vários interrogatórios para detectar o verdadeiro culpado. Armaram-se diversas armadilhas para surpreendê-los numa contradição. Mas tudo em vão. Como sair do impasse?Era costume naquele tempo invocar o testemunho de Deus através do sorteio. Resolveram, pois, tirar a sorte entre os dois.Invocaram solenemente a presença do Deus justo e verdadeiro naquele caso intrincado. Que ele apontasse o inocente através da sorte. O inocente seria aquele cujo dado fornecesse o número mais alto, que é 6.O primeiro acusado lançou o dado. Deu 6. Não era possível sair um número mais alto. Quando muito, um empate. Deus parecia estar confirmando as suspeitas.Mesmo assim, ele devia jogar o dado. Invocando mais uma vez o Deus da Justiça, atirou o dado para cima. Surpresa geral. O dado partiu-se pelo meio. As duas metades deram 6 + 5. Deus falara em favor do verdadeiro inocente.

PALAVRA DA BÍBLIA: Apresentaram dois candidatos para substituir Judas Iscariotes: José, chamado Barsabás, que tinha o apelido de Justo, e Matias... Tiraram a sorte e a sorte caiu em Matias, que foi incluído no colégio dos onze apóstolos (At 1,23-26).

 

Outros artigos