MARIA E JOSÉ A CAMINHO DE BELEM
Sáb, 15 de Dezembro de 2018 02:44

 Maria sobressaltou-se quando ouviu os passos do esposo. Levantando os olhos do tear, perguntou docemente:- Conte-me logo, José.- Saiu um decreto do Imperador. Ele quer que todos se inscrevam na cidade onde nasceram. Preciso, portanto, ir a Belém. Você terá de ficar aqui, devido ao seu estado delicado. .A jovem esposa deixou cair o fio de lã que sustinha nas mãos. Olhou tranqüila para o marido e disse:- Você não irá sozinho a Belém. Eu irei com você.- Assim não pode ser, replicou assustado. Você não conhece a falta de higiene dos albergues onde teremos de pernoitar. Não pode imaginar o tanto de gente que vai aglomerar-se em Belém. Nem sabemos se acharemos lugar...- Sei apenas que Deus colocou a minha mão na sua, José. Ele o escolheu para ser o protetor e guarda daquele que vai chegar.- José insistia, tentando dissuadi-la dessa viagem:- Os caminhos estão cheios de lama e as noites são frias...- Não há caminhos que o amor não consiga aplainar. Nem noites tão frias que o amor não aqueça e ilumine.- José calou-se. Poucos dias depois o santo casal encetava a longa viagem para Belém.

 

Outros artigos