LOUVEMOS MARIA SEM RECEIO
Qua, 23 de Fevereiro de 2011 21:30
altNão há maior alegria para um pregador da Palavra de Deus do que falar dAquela que concebeu em seu seio a Palavra eterna, Jesus Cristo. Jamais perdemos tempo quando louvamos Maria. São Bernardo dizia que de Maria nunca falamos o bastante. Ao iniciar suas pregações sobre Nossa Senhora dizia: “permiti que vos louve, o Virgem sagrada”.
Os louvores a Maria nunca são exagerados, pois jamais poderemos entender o que significa uma mulher ser a Mãe de um homem que é Deus. Nossos louvores à Virgem e aos Santos, são sempre dirigidos a Deus no qual vivem e do qual tiram toda sua santidade. Nos santos louvamos a Deus.
Louvar Maria é uma necessidade, pois amamos aqueles que Jesus amava. Nossa mãe é sempre querida, mesmo frágil e simples. Para Jesus, sua Mãe é sempre querida. Do contrário seria um péssimo exemplo para nós. Jesus conhece as Escrituras que dizem “Honra teu pai e tua mãe” (Ex 20,12) e também: “quem honra sua mãe é como quem ajunta um tesouro” (Eclo 3,4).
Quando Jesus diz “mulher, eis o teu filho”, está usando uma palavra nobre, como usamos (usávamos) a palavra senhora, dirigindo-nos às mulheres. Não se justifica dizer, como dizem alguns, que Jesus tivesse desrespeito para com Maria.
 

Outros artigos

Animação

http://boletimpadrepelagio.org/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/233996o_sorriso.png http://boletimpadrepelagio.org/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/950871smpre_no_cora____o.png http://boletimpadrepelagio.org/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/382426pelagio.png http://boletimpadrepelagio.org/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/343594test1.png http://boletimpadrepelagio.org/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/384004test.png